Origem Chocolate – PT

CHOCOLATE

O cacau Chuncho está situado geograficamente nos vales da Convención na região de Cuzco. As suas origens datam de séculos atrás, quando foi cultivado pelas comunidades indígenas Machiguenga na bacia amazónica. Um cacau único, considerado um dos mais finos e aromáticos existentes no mundo.

O termo Chuncho é o nome dado aos nativos que, tal como o cacau, ainda vivem de uma forma ancestral, muito ligados às suas origens. Esta rara variedade de cacau cresce nas áreas próximas do rio Urubamba.

A planta desta variedade de cacau pode alcançar uma altura de cerca de 10 ou 12 metros, e, por esta razão, é mais difícil colher os seus frutos. Os frutos e sementes do cacau Chuncho são mais pequenos do que os do cacau normal. A produção de cacau Chuncho ronda as 35/40 toneladas por ano, o que faz dele um dos cacaus finos de aroma mais raros do mundo.

Em Piura (Peru), devido às alterações genéticas ao longo dos séculos e às condições climáticas e de solo, identificou-se um cacau muito especial: o cacau Blanco de Piura. Este cacau, novo orgulho nacional, é o preferido dos especialistas internacionais e de empresas transformadoras de todo o mundo, pois veem no seu fruto um produto finíssimo de alto valor para a indústria do chocolate.

Chama-se cacau Blanco de Piura porque as suas sementes são de cor branca, rosada e branca rosada.

É reconhecido por muitos como um dos melhores cacaus do mundo. Tem uma complexidade e delicadeza de sabores, aromas e perfumes superior a qualquer outro cacau, sobressaindo um sabor especial a frutas cítricas, notas florais e baixo amargor. Este cacau é produzido nas zonas altas de Piura, como Morropón e Huancabamba. A produção do cacau Blanco de Piura representa apenas 0,25% da produção mundial de cacau, já que, dadas as suas características genéticas e do solo piurano, é impossível que se produza noutro local.

Cofinanciado por:

Copyright © 2019 António Melgão. Todos os direitos reservados